SEJA BEM-VINDO AO BLOG DA ABCDH ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DOS CIRURGIÕES DENTISTAS HOMEOPATAS

PARTICIPE NOS ENVIANDO MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA HOMEOPATIA PARA msgiorgi@terra.com.br















sexta-feira, 25 de novembro de 2011

ABCDH PRESENTE NA SESSÃO SOLENE EM COMEMORAÇÃO AOS 75 ANOS DA APH


Por iniciativa do vereador Gilberto Natalini (PV), foi comemorado nesta terça-feira na Câmara os 75 anos da Associação Paulista de Homeopatia – APH, a maior entidade representativa de profissionais desta área no País.

“A homeopatia é uma especialidade antiga que foi reconhecida pela Associação Médica Brasileira. E a Associação Paulista de Homeopatia completa 75 anos. Não é uma data qualquer, são 75 anos atendendo à população. Fiz questão de fazer essa sessão solene em homenagem aos homeopatas de São Paulo e de todo Brasil”, disse o vereador.

A APH – Associação Paulista de Homeopatia foi fundada em 5 de junho de 1936. Em 1978, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomendou a utilização de práticas alternativas e da medicina tradicional no atendimento primário à saúde. Nos dois anos seguintes, a Homeopatia foi reconhecida como especialidade médica pela Associação Médica Brasileira (AMB) e pelo Conselho Federal de Medicina (CFM).

“Temos um trabalho institucional muito interessante de atendimento à comunidade, com ambulatórios, cursos de formação para médicos e também temos várias atividades, como congressos e eventos com homeopatas estrangeiros”, disse Rafael Karelisky, médico homeopata e secretário da associação.

Durante o evento, o presidente da entidade, Rubens Dolce Filho, recebeu das mãos do vereador Natalini a placa comemorativa da Câmara em homenagem aos 75 anos da entidade.

Participaram do evento e fizeram parte da mesa Célia Regina Barollo, assessora técnica da área técnica de Medicinas Tradicionais, homeopáticas e práticas integradas da atenção básica, representando a Secretaria Municipal de Saúde; Ruy Tanigawa, representando o Conselho Regional de Medicina de São Paulo; Mário Sérgio Giorgi, presidente da Associação Brasileira de Cirurgiões Dentistas Homeopatas (ABCDH); Márcia Aparecida Gutierrez, presidente da Associação Brasileira de Farmacêuticos Homeopatas (ABFH); Nilson Benittes, representando o presidente da Associação dos Médicos Veterinários Homeopatas (AMVH) e Carlos Alberto Fiorot, presidente da Associação Médica Homeopática Brasileira (AMHB).

REUNIÃO IMPORTANTE ABCDH

Dando continuidade ao trabalho de reconhecimento da Homeopatia: especialidade odontológica convidamos os colegas para participarem de reunião:

CONVOCAÇÃO - 30 CIOSP - 2012

REUNIÃO PARALELA DA ABCDH - 30 CIOSP
DIA 29/01/2012 NA APCD CENTRAL DAS 16 AS 18H. AUDITÓRIO E1
CONTAMOS COM VOCÊ ABS

segunda-feira, 11 de julho de 2011

SEMANA MUNDIAL de ALEITAMENTO MATERNO 2011



SEMANA MUNDIAL de ALEITAMENTO MATERNO 2011
Tema AMAMENTAÇÃO: uma experiência 3D
http://www.worldbreastfeedingweek.org/


Por que 3D?

Quando falamos em apoio à amamentação, a tendência é pensar em 2 dimensões: tempo (da gravidez ao desmame) e lugar (a casa, comunidade, sistema de saúde, etc.). Mas nenhum desses tem muito impacto sem a TERCEIRA dimensão – comunicação!

A comunicação é parte essencial na proteção, promoção e apoio à amamentação.

O que podemos fazer para ter uma experiência 3D – Mexa-se e celebre!

1) Conecte-se com outros ativistas da amamentação por email ou blog, Facebook ou Twitter, e comece a planejar!

2) Entre em contato com comunicadores locais: professores, jornalistas, publicitários, estudantes, líderes comunitários – para ajudá-los a construir e compartilhar mensagens vitais e aumentar a conscientização.

3) Entre em contato com unidades de saúde locais e ajude-os a implementar estratégias de alcance para mulheres grávidas e lactantes ou cursos de treinamento para consultores em aleitamento e aconselhamento em amamentação.

4) Escreva para seu empregador e órgãos governamentais locais ou nacionais e peça patrocínio para um evento da SMAM e, caso necessário, alerte-os sobre a necessidade de prevenir conflitos de interesses evitando apoio ou qualquer forma de colaboração de indústrias ou representantes de produtos abrangidos pelo âmbito da legislação. (No caso brasileiro, da NBCAL).

5) Seja o anfitrião de um evento onde as pessoas podem compartilhar suas histórias com criatividade – uma exposição de arte em conjunto, um monólogo, uma competição de vídeos online, festival de filmes, feira alternativa de artesanato, fórum de discussão virtual, o céu é o limite!

6) Incentive o ensino da amamentação em escolas e universidades e a integração com organizações que já trabalhem com causas sociais para realçar a amamentação através de pontos de vista variados.

7) Fale com as pessoas à sua volta!


PARTICIPE :


A ABCDH APOIA E DIVULGA A AMAMENTAÇÃO


quinta-feira, 9 de junho de 2011

Vale a leitura e uma reflexão


Para bem além da química: eletromagnetismo, lobismo e ceticismo seletivo
http://tinyurl.com/3hcpl2e

66o. Congresso da LMHI




A data limite para submissão dos trabalhos para o 66o. Congresso da LMHI a ser realizado em Nova Delhi, Índia, foi prorrogada para dia 15/07/2011. Portanto , ainda há tempo! Caso seja de seu interesse, a submissão deve se feita através do envio do abstract do seu trabalho para o site do Congresso www.liga2011.in, na sessão paper submission.

terça-feira, 12 de abril de 2011

Agrotóxicos: os riscos e os caminhos para evitar males para a saúde

Mario Renck Real - Presidente AMVHB

Uma pesquisa realizada recentemente pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) indicou a presença de resíduos de agrotóxicos no leite materno de mulheres de Lucas do Rio Verde, cidade de 45 mil habitantes a 350km de Cuiabá. Foram coletadas amostras de leite de 62 mulheres, 3 delas da Zona Rural, entre fevereiro e junho de 2010. A presença de agrotóxicos foi detectada em todas. A notícia assustou e levantou a questão: que consequências o consumo de alimentos com agrotóxicos pode trazer para a saúde?

Para responder a esta pergunta, o Ecomedicina entrevistou Mário Renck Real, médico veterinário e diretor técnico da Real H. Ele falou ao portal sobre os riscos de produtos agro-químicos, apontou a Agro-homeopatia como arma poderosíssima e de alto impacto no quesito econômico e com amplas possibilidades e destacou: “Tudo pode ser tóxico e toda substância pode ser um medicamento. A Homeopatia trata diretamente com este particular”. Confira!

Ecomedicina: Uma pesquisa recente revelou contaminação do leite materno por agrotóxicos usados em plantações em Lucas do Rio Verde, a 350km de Cuiabá, no Mato Grosso.
É possível que o consumo de alimentos contaminados tenha consequências como esta?

Mário Renck Real: Sim, é perfeitamente possível, pois alimentos que tenham sido pulverizados com agroquímicos (agrotóxicos) e que após não se tenha respeitado o tempo de carência protocolar, que consta nos rótulos, e os alimentos tenham entrado na cadeia alimentar, os resíduos certamente serão encontrados nos fluidos corporais, no caso o leite. Desconhecemos os níveis residuais destes compostos aceitáveis para o leite humano, tendo em vista o pouco número de pesquisas, porém há estudos para o leite de vaca. Lembrando que no caso em questão, há também a grande possibilidade de ocorrer contaminação na forma de aerossóis, visto que os produtores fazem as pulverizações (sem acompanhamento técnico de Engenheiro Agrônomo) em dias de ventos fortes, com velocidades dos tratores acima da indicada etc.

Ecomedicina: Que outras consequências o consumo de alimentos contaminados com agrotóxicos pode trazer? Que compostos podem afetar a saúde?

Mário Renck Real: O problema não é obrigatoriamente ligado ao composto em si, e sim à dose recebida, à frequência (diária é pior). O conceito de tóxico está ligado intimamente ao conceito de dose. Tudo pode ser tóxico e toda substância pode ser um medicamento. A Homeopatia trata diretamente com este particular.

Ecomedicina: Quais os caminhos para evitar o uso de drogas pesadas e, desta forma, preservar a saúde?

Mário Renck Real: O assunto é muito amplo e a resposta nunca poderá ser definitiva. Os dois lados da questão (usuários contumazes e os não usuários, que recomendam a produção orgânica) têm razões e verdades. A meu ver, o maior problema diz respeito a uma confusão com os quesitos: segurança alimentar x alimento seguro. Segurança Alimentar diz respeito ao acesso das populações ao alimento em qualidade e quantidade suficiente para seu sustento. Alimento Seguro diz respeito ao acesso a alimentos que sejam nutritivos e cuja ingestão não prejudique a saúde dos consumidores.
O mundo atual vive uma nova onda de aumento generalizado de preços, puxado pelos alimentos, que decorrem da maior inserção de pessoas no mercado consumidor (China, Índia e África), gerando uma corrida pra assegurar a Segurança Alimentar de todos os povos envolvendo ações e apreensões dos governos dos países. A questão do Alimento Seguro (neste cenário) fica relaxada ou relegada a um plano secundário. A produção orgânica apenas não consegue produzir alimentos em escala para atender a todos os povos. O fundamental da equação (e o mais difícil) será encontrar o ponto de equilíbrio, entre a necessidade de produção, a necessidade de equilíbrio financeiro dos produtores rurais e a necessidade de oferecer alimentos seguros para todos.

Ecomedicina: Em sua opinião, a Agro-homeopatia poderia ser o caminho para evitar o uso de agrotóxicos e, desta forma, evitar, também, a contaminação das pessoas e os possíveis problemas de saúde originados disso? Este é um caminho viável?

Mário Renck Real: A Agro-homeopatia é sem dúvida uma vertente importante para ser utilizada em escala cada vez maior. Porém, os protocolos, ensaios, experimentos etc .ainda são poucos, bem como o domínio deste conhecimento ainda é restrito. Certamente será uma área que irá explodir ainda nesta década.

Ecomedicina: Qual o cenário da Agro-homeopatia no Brasil? Como ela vem se desenvolvendo nos últimos anos e quais são, em sua opinião, os desafios que ainda devem ser superados?

Mário Renck Real: Há vários grupos estudando bastante. Há grupos sérios, mas há grupos folclóricos (por assim dizer) que veem o tema com olhos míopes. O Brasil tem na Agro-homeopatia uma arma poderosíssima e de alto impacto no quesito econômico, com amplas possibilidades de produzir igual ou mais, com menos da metade dos agroquímicos que hoje se utilizam. Este campo pode revolucionar a produção de alimentos.

Ecomedicina: Você gostaria de fazer mais algum comentário e/ou observação?

Mário Renck Real: O assunto é complexo, os interesses são muitos, e a estrutura atual (legislação) permite que as indústrias produzam os agroquímicos. Veja que estes produtos são registrados (obrigatoriamente) em três ministérios (Agricultura, Meio Ambiente e Anvisa – Ministério da Saúde). O principal problema, a meu ver, é o uso inadequado por produtores que não cumprem as regras e que não mantêm os profissionais do setor (Engenheiros Agrônomos) contratados em tempo integral em suas lavouras. Por conta da famosa Lei do Gerson, desrespeitam o profissional ao usarem doses abusivas, desrespeitam o consumidor e não são fiscalizados, colocando no mercado produtos contaminados. Há culpados em diversos níveis e a solução passa, invariavelmente, por melhor conhecimento de todos (imprensa séria), reeducação rural e maior fiscalização por parte dos governos.


Liga Homeopática completa 70 anos de serviço à comunidade gaúcha

sexta-feira, 1 de abril de 2011

quarta-feira, 30 de março de 2011

Convite 70 anos Liga Homeopática do Rio Grande do Sul


APLICAÇÃO DA HOMEOPATIA EM ODONTOLOGIA Jornada de Homeopatia ABO/JF

Veja a matéria:

SÓCIO ABCDH APROVEITE OS VALORES PROMOCIONAIS


Estimado(a) colega homeopata,

A Associação Paulista de Homeopatia tem o prazer de convidá-lo a participar do seu 2º CONGRESSO, que será realizado de 13 a 15 de outubro de 2011. O evento terá como tema "HOMEOPATIA E MINERAIS", e traz como convidado JAN SCHOLTEN.

Neste Seminário, abordaremos a Teoria dos Elementos, que irá permitir que você entenda o reino mineral de forma mais profunda e mais extensa. Esta teoria explica a essência de cada elemento a partir de sua posição na tabela periódica. Isto é feito através da compreensão dos temas e essência de cada coluna e linha desta tabela. A teoria torna o diagnóstico diferencial entre os remédios mais preciso e rápido. Ela permite que você como homeopata possa prescrever os remédios a partir de um ponto de vista analítico, possibilitanto prescrever substâncias até então desconhecidas com resultados confiáveis e satisfatórios. Uma maior gama de remédios pode então ser entendida e prescrita resultando assim num maior número de curas.

Acesse o site do nosso convidado Jan Scholten: http://www.janscholten.com/janscholten/Welcome.html

As vagas são limitadas. Inscreva-se até amanhã e pague a inscrição em até 5 vezes no cartão de crédito ou tenha desconto no valor à vista.

Categorias

Até 31/03

Até 30/06

Até 30/09

No Local

Sócios APH e ABCDH

R$ 890,00

R$ 1.020,00

R$ 1.100,00

R$ 1.210,00

Não Sócios

R$ 1.150,00

R$ 1.330,00

R$ 1.400,00

R$ 1.500,00

Não sócios inscritos no Sem. (Sankaran) 2010

R$ 1.020,00

R$ 1.175,00

R$ 1.250,00

R$ 1.355,00

Todas as informações estão disponíveis no site oficial do evento: www.aph.org.br/congresso Acesse. Inscreva-se.

Estamos certos que serão dias de aprendizado, reciclagem e congraçamento. Esperamos por você.

COMISSÃO ORGANIZADORA

quarta-feira, 23 de março de 2011

ABCDHNAC - FACEBOOK

Acompanhe as discussões no GRUPO ABCDH - FACEBOOK

HONRARIA ODONTOLÓGICA


Profa. Maria Carmeli Sampaio receberá a Medalha de Honra ao Mérito Odontológico Nacional -Categoria honraria do CFO Conselho Federal de Odontologia, no dia 16 de Abril às 20:00, em Solenidade Comemorativa do 47o Aniversário dos Conselhos de Odontologia a ser realizada no Hotel Windsor Barra no Rio de Janeiro.


Pela primeira vez as Praticas Integrativas, recebem uma homenagem do CFO


Curriculo:

Possui graduação em Odontologia pela Universidade Federal da Paraíba (1975), Mestrado em Clínicas Odontológicas Área de Concentraçãoem Semiologia pela Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo (1980) e doutorado em Odontologia - Clínicas Odontológicas área de Concentração em Semiologia - (Estomatologia) pela Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo (1988). É professora convidada pelo Instituto Medico de Ensino e Pesquisa (IMEP) na área de Metodologia científica e professor convidado da Universidade Federal da Paraíba pelo Departamento de Ciências Farmacêuticas - área de Fitoterapia em odontologia. Tem experiência na área de Odontologia, com ênfase em Estomatologia, atuando principalmente nos seguintes temas: epidemiologia, terapêutica, fitoterapia, cavidade bucal e oncologia. É Assessora AD HOC da Capes, Parecerista do CNPq e compõe corpo editoria de Revistas Nacionais

Vejam matéria interessante: http://www.abo.org.br/revista/82/materia-2.php

PRECISAMOS PROTESTAR

Este ano a União europeia vai votar pela proibição do uso de remédios naturais como óleos essenciais, plantas medicinais, homeopatia e acupuntura.

Se for aprovado, toda a Europa vai estar proibida de utilizar esta forma de tratamento.

Nós podemos votar online no endereço da petição abaixo, não deixe de votar, proibir isso aqui na américa latina será o próximo passo.

VOTE NA PETIÇÃO PARA IMPEDIR A PROIBIÇÃO DAS MEDICINAS NATURAIS: http://www.defensemedecinenaturelle.eu/signerlapetition.php


O BOM MÉDICO: ESTUDO QUALITATIVO DOS MÉDICOS HOMEOPATAS ALEMÃOS.



The Good Doctor: A Qualitative Study of German Homeopathic Physicians http://www.liebertonline.com/doi/abs/10.1089/acm.2010.0158

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Manifestação Patética - Resposta Jornal O Globo



Manifestação Patética

Em nome da Liga Médica Homeopática Internacional, lamento profundamente os ataques que a homeopatia vem recebendo, de forma sistemática e organizada, em todo o mundo. Em 5/2 em São Paulo, presenciamos uma manifestação patética de um grupo de pessoas que, de forma absolutamente irresponsável, ingeriu, em praça pública, grande quantidade de medicamentos homeopáticos, com o intuito de provar a sua inocuidade. Tal ato foi executado de forma orquestrada em 54 cidades de 25 países, tendo sido planejada extensa cobertura pela mídia. Pessoas que desconhecem os princípios básicos da homeopatia tiveram amplo acesso aos meios de comunicação, procurando desqualificar uma terapêutica que tem um histórico de bons serviços prestados à saúde. Gostaria de esclarecer que o desconhecimento da filosofia e da técnica homeopática fez com que esses manifestantes corressem grandes riscos com a ingestão indiscriminada dos medicamentos. A homeopatia tem como princípio fundamental a individua-lização da prescrição, pela qual o paciente é minuciosamente avaliado, e a medicação é prescrita de acordo com as suas características clínicas, buscando a promoção da resposta orgânica em direção à cura. Por isso, um determinado medicamento pode não apresentar resultado clínico em determinado indivíduo, caso não haja a devida compatibilidade. Entretanto, no caso de um desses senhores ter o infortúnio de ingerir uma medicação à qual tenha sensibilidade, pode desenvolver, tardiamente, fora da mira das câmeras, sintomas que podem ter proporções desastrosas. Esse risco não foi levado em consideração pela direção do movimento, por total desconhecimento e/ou irresponsabilidade.
Os medicamentos homeopáticos são seguros e eficazes, tendo o seu preparo normatizado. No Brasil, está oficialmente descrito na Farmacopeia Homeopática Brasileira e as normas sanitárias para o preparo em farmácias de manipulação e registro de especialidades industrializadas são publicadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).
Internacionalmente, o Brasil está representado por médicos, farmacêuticos, veterinários e odontólogos que atuam em inúmeros grupos de referência para a difusão científica da homeopatia, os quais têm realizado, em conjunto com a Organização
Mundial de Saúde, importantes trabalhos científicos que legitimam a homeopatia como ciência.
Julgo absurdo um grupo de pessoas mal informadas procurar desqualificar o trabalho construído com muita seriedade por gerações de profissionais. Mas os resultados apresentados pela homeopatia há mais de dois séculos falam por si. O princípio da similitude homeopática sub-
siste, mostrando sua eficácia clínica por meio da cura de milhares de pacientes em todo o mundo.

GERALDO AUGUSTO BROWN RIBEIRO é Secretário para Odontologia da Liga Médica Homeopática Internacional

Manifeste-se : sessão de cartas de O GLOBO para ser publicado , o e.mail é cartas@oglobo.com.br

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

RESULTADOS PESQUISA ABCDH - N.1

Rede de pesquisas realiza fórum sobre práticas integrativas e complementares

As práticas integrativas e complementares, em geral, e a Homeopatia, especificamente, já compõem a agenda de prioridades de pesquisa do Ministério da Saúde, mas como os pesquisadores da atenção primária têm-se relacionado com a presença da Homeopatia no SUS? Quais as possibilidades de incluir a Homeopatia como tema de estudo e pesquisa no seu grupo de trabalho? Estas são algumas da perguntas que o fórum “As Práticas Integrativas e Complementares no SUS: uma ação de inclusão” quer responder.

Saiba como participar no Ecomedicina!


http://www.ecomedicina.com.br/site/conteudo/destaque19.asp

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

2 CONGRESSO APH - PARTICIPE


ABCDH apoia e tem desconto para sócios.
veja no site: http://www.aph.org.br/congresso/

Mais uma vez, a APH está promovendo uma atividade científica. Programamos para este ano a vinda do médico homeopata holandês Jan Scholten, que abordará o tema: Homeopatia e Minerais.

Scholten foi um dos pioneiros na classificação dos medicamentos segundo os três reinos da natureza, focando basicamente as substâncias do reino mineral. Através do estudo dos medicamentos de mesma origem, das intoxicações e dos resultados práticos obtidos com seus pacientes, ele desenvolveu um método de análise das substâncias em grupos e famílias. A aplicação deste processo resultou em tal sucesso que ele o transferiu para o estudo da tabela periódica e descobriu padrões relacionados às linhas e colunas dessa tabela. Desta forma, a análise dos casos mostrou-se muito mais direta, resultando numa melhor precisão e porcentagem alta de curas.

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

ELEIÇÃO CROSP



Prezado colega homeopata
paulista

É chegado o momento de apoiarmos quem sempre nos apoiou. Estamos há algumas horas do pleito eleitoral do CROSP e a ABCDH-SP reconhece e agradece todo o trabalho desenvolvido pelo nosso colega Dr. Emil Razuk, candidato a releição pela chapa 1. Sua plataforma tem como proposta o reconhecimento da Homeopatia como especialidade odontológica, por isso, devemos marcar presença nos dias 11 e 12 de fevereiro, pois quem reside em São Paulo(capital) precisa comparecer à alguma das sedes do CROSP para votar.
Na certeza de contar com seu apoio e eleger nosso representante, agradecemos

Dra. Jussara
S. J. Giorgi Presidente ABCDH-SP

Artigo de relato de caso clínico envolvendo Homeopatia e Periodontia

Leiam a publicação de um artigo de relato de caso clínico envolvendo Homeopatia e Periodontia: HOMEOPATIA COMO COADJUVANTE NA TERAPIA PERIODONTAL DE SUPORTE EM PACIENTE COM PERIODONTITE CRÔNICA: RELATO DE CASO CLÍNICO
(Homeopathy as adjunct periodontal therapy in support in patient with chronic periodontitis: case report)

autores: Edivaldo Barbosa da Silva1, Ricardo Guimarães Fischer2, Marilisa Lugon Ferreira Terezan3

O artigo está publicado na R. Periodontia 2010; 20(3):37-41.
A Revista é uma publicação da SOBRAPE (Sociedade Brasileira de Periodontologia).
acesse:
http://www.revistasobrape.com.br/arquivos/2010/revista_sobrape_setembro_2010.pdf

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

HOMEOPATIA: ESCLARECIMENTO A POPULAÇÃO

A Homeopatia, recomendada pela Organização Mundial de Saúde (OMS), ocupa hoje um importante espaço na medicina brasileira e mundial, e caminha em direção à sua plena institucionalização.
Reconhecida, como especialidade médica, farmacêutica e veterinária e habilitação na odontologia por seus respectivos Conselhos de Classe Profissional, a Homeopatia se consolida pela ampla aplicabilidade na restauração da saúde, pela boa aceitação dos que dela se utilizam e principalmente pelo sucesso terapêutico.
No Brasil, medicamentos homeopáticos somente podem ser prescritos por médicos, veterinários e odontológos e manipulados ou adquiridos em farmácias ou drogarias sob a responsabilidade do farmacêutico homeopata sendo vedada a prescrição e/ou manipulação de medicamentos homeopáticos por leigos.
Medicamentos homeopáticos são seguros e eficazes. Seu modo de preparo peculiar está oficialmente descrito na Farmacopéia Homeopática Brasileira e as normas sanitárias para o preparo em farmácias de manipulação e registro de especialidades industrializadas são publicadas pela ANVISA – Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Como todo medicamento só devem ser administrados para prevenção e tratamento de enfermidades
Estima-se que 15.000 médicos no Brasil tenham especialização em homeopatia, 250 cirurgiões dentistas habilitados e 2100 estabelecimentos farmacêuticos manipulem homeopatia sob supervisão de um especialista homeopata.
Em 2006 o Ministério da Saúde editou portaria que inclui no SUS a Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares, onde destacam-se entre outras racionalidades, a homeopatia. Com este ato os gestores de saúde de estados e municípios são autorizados e incentivados a oferecer em seus serviços o atendimento em homeopatia. Em 2009 o SUS atendeu quase 400 mil pacientes, com homeopatia.

O Brasil é um dos poucos países no mundo onde entidades de classe organizadas são legítimas representantes das diferentes atividades em homeopatia. Nacionalmente a Associação Médica Homeopática Brasileira (AMHB), a Associação Brasileira de Farmacêuticos Homeopatas (ABFH), Associação Médica Veterinária Homeopática Brasileira (AMVHB) e a Associação Brasileira de Cirurgiões Dentistas Homeopatas (ABCDH), respondem pelos interesses de suas classes profissionais.
Internacionalmente o Brasil está representado por médicos, farmacêuticos, veterinários e odontólogos que atuam em inúmeros grupos de referência para a difusão científica da homeopatia sendo os mais importantes a LMHI – Liga Médica Homeopática Internacional e GIRHI – Grupo de Pesquisa em Diluições Infinitesimais. Pesquisadores brasileiros tem se destacado em eventos internacionais com a apresentação de trabalhos de cunho científico na área clínica, em pesquisa básica e na farmacotécnica homeopática.
A longevidade desta terapêutica, a legitimação, a legalização e inserção como terapêutica no serviço público de saúde ocorre pela qualificação dos profissionais envolvidos com a homeopatia. Há mais de 40 anos acontecem anualmente Congressos, Encontros, Jornadas, Simpósios e Seminários que promovem a atualização científica e integração entre os profissionais.
Indústrias farmacêuticas homeopáticas nacionais e internacionais realizam pesquisas no desenvolvimento de seus medicamentos, utilizando e promovendo diversos pesquisadores brasileiros através de parcerias com as Universidades. Farmácias de manipulação fazem parte de inúmeros protocolos de pesquisa em instituições de ensino e pesquisa preparando e fornecendo medicamentos.
Muitas dificuldades ainda são enfrentadas, dentre as quais ataques que a Homeopatia vez por outra sofre, geralmente por parte de pessoas que desconhecem os princípios que norteiam a prática homeopática. O princípio da similitude homeopática subsiste, mostrando sua eficácia clínica por meio da cura de milhares de pacientes em todo o mundo, há mais de 2 séculos.

Movimento dos céticos contra homeopatia pode cometer crime se consumir medicamentos sem prescrição em praça pública

Ação atinge uma das políticas públicas de saúde adotadas em nosso país

“Um ato de irresponsabilidade contra a saúde pública que pode ser impedido pelas autoridades, tanto sanitárias quanto da segurança”, diz a presidente da Associação Brasileira de Farmaceuticos Homeopatas (ABFH), Márcia Gutierrez, sobre o ato do movimento dos céticos contra a homeopatia que vai tomar medicamentos sem prescrição médica na Praça Benedito Calixto no sábado pela manha para tentar comprovar que eles são ineficazes. A idéia é demonstrar que não há qualquer reação adversa e que por isso, tais medicamentos não têm eficácia. De acordo com a lei penal, este ato pode configurar crimes de indução ao suícidio, infração de medida sanitária preventiva e incitação ao crime.

Até respeitamos a manifestão de opinião deles, mesmo sem qualquer fundamento, mas não vamos ficar olhando passivamente alguém ou um grupo induzir outras pessoas a fazer esta insanidade, algo até ilegal, declarou a dirigente da ABFH. A entidade está oficiando os órgãos sanitários da capital paulista e do Estado de São Paulo para que tomem todas as providencias cabíveis. Outras instituições estão sendo estimuladas a se manifestar em conjunto, como a Anfarmag – Associação Nacional de Farmaceuticos Magistrais, o CRF-SP – Conselho Regional de Farmácia, CRM – Conselho Regional de Medicina, e outras entidades de médicos e farmácias ligados à homeopatia.

Queremos alertar sobre os riscos deste tipo de evento, diz a presidente da ABFH. “A prática proposta por esse grupo torna-se perigosíssima à saúde dos manifestantes, tendo em vista que os medicamentos homeopáticos devem ser tomados observando as prescrições e recomendações médicas, podendo desenvolver em pacientes, sensíveis a eles, uma série de sinais e sintomas peculiares ou mesmo a gravação de sintomas de enfermidades pré-existentes. Também a prática proposta pode levar insegurança e pânico aos milhares de pacientes que no Brasil e no mundo fazem uso da homeopatia como escolha terapêutica e que influenciados por este episódio poderão optar pela interrupção do tratamento vigente expondo-os também a sérios riscos de comprometimento de seu estado saúde.

Esta faceta do movimento dos céticos nasceu na Inglaterra por conta da disputa comercial por verbas públicas destinadas à compra de medicamentos. Partidários dos laboratórios farmaceuticos conseguiram proibir que o contribuinte ingles usasse o direito de restituição de gastos com medicamentos nos tratamentos homeopáticos. Uma briga que envolve quantia de quatro milhões de libras ano.

O resultado deste jogo de interesses estimulou a exportação da disputa para outros países, entre os quais o Brasil. Primeiro, com informações e matérias para quebrar a credibilidade da homeopatia, todas sem fundamento. A forma como se manifestam agrada a mídia. A atitude deles é a oposta do perfil da homeopatia em todo o mundo, discreta e profissional. Tanto que os estudos sobre a eficácia do medicamento homeopáticos são divulgados quase que exclusivamente no âmbito científico, médico e farmacêutico. Isto acontece para impedir que tais medicamentos sejam vistos como panacéias.

O respeito construído por informações sólidas ao longo dos anos fez a farmácia de manipulação brasileira, na qual a homeopatica se insere, construir um sistema de atendimento que tem por bases a legislação e inspeção sanitária mais rígida do mundo, a utilização de insumos com altos níves de controle de qualidade, uma dispensação ativa de medicamentos inspiradora de regulamentação sanitária para todo tipo de farmácia.

Os médicos adeptos da manipulação de medicamentos, e da homeopatia em particular, são em sua grande maioria aqueles que se recusam a descumprir o príncipio ético de se valer de todos os recursos ao alcance da medicina para propiciar o melhor tratamento aos seus pacientes. As evidencias demonstram que esta postura bate de frente com os interesses de setores do mercado.

A prescrição de medicamentos manipulados alopáticos, homeopáticos e fitoterápicos é reconhecido por autoridades de saúde pública em todo o mundo e constam dos protocolos médicos e farmacopéicos como a Farmacopéia Brasileira. E suas formas de elaboração são tão rígidas quanto à da indústria, seu índice de problemas com o consumidor é menor do que a indústria farmaceutica, não tem a frequente interdição de lotes como pode ser visto regularmente na ANVISA, e passa bem longe do nível de problemas detectados nas redes de farmacia que vendem medicamentos industriais.

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

A Homeopatia marcou presença no Congresso do Centenário - APCD - SP


Foi brilhante a apresentação de nosso colega homeopata Helio Sampaio Filho. Mais uma vez a Homeopatia esteve presente na programação científica de um importante evento da Odontologia.

segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

MOBILIZAÇÃO PARA A ESPECIALIDADE


Informamos que no dia de ontem (30/01) , durante o CONGRESSO 100 ANOS APCD foi realizado importante reunião com a presença dos presidentes dos Conselhos Regionais de Odontologia da região Sul (Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná) e Sudeste (São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo) e também alguns presidentes e conselheiros de outras regiões.
Foram debatidas as normas que nortearão a luta para transformar as Práticas Integrativas e Complementares em Odontologia em especialidades e documento para dirigir as discussões.
Itens aprovados e discutidos:
1 - Orientação e constituição de comissões ou câmaras técnicas em todos os CROs (Brasil)
2 - Discutir a demanda dos CDs e sua inclusão no mercado de trabalho (PNPIC-SUS)
3 - Apresentar a importância da inserção social das Práticas Integrativas.
4 - Avaliar as resistências ( quem é contra? e quem é a favor? ) , discutir as áreas de atuação e sub-áreas.
5 - Elaborar um grande projeto de publicidade e divulgação (CROs recebem integrantes das praticas integrativas e apresentam as possibilidades) - Oferecer cursos informativos patrocinados pelos conselhos.
6 - Estudar o universo do que é uma especialidade!!!

Houve uma convocação por parte dos presidentes presentes para que nos mobilizemos e não desanimemos pois a especialidade é uma questão de tempo, e para breve, especialmente para a Homeopatia e Acupuntura, pois segundo eles mesmos se é lei (PNPIC) não tem o que discutir, tem que cumpri-la e o que infelizmente falta a nossa Odontologia é inteligência institucional.

Vamos nos mobilizar e cobrar!!!
Continuemos na Luta
abs
Mario